Login  Recuperar
Password
  20 de Maio de 2019
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Alcobaça
Gravar em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

CDSPP preocupado com consequências da alteração na entrada do Mosteiro

A Direção-Geral do Património Cultural – DGPC irá avançar com obras de conservação e restauro no Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça durante este ano, que levarão à alteração da entrada tradicional para os visitantes

10-05-2019 | Paulo Alexandre

A primeira fase de requalificação prevê a criação de uma nova bilheteira, que ficará instalada na atual entrada para os serviços administrativos.
A Direção do Mosteiro informou que a obra de Requalificação da portaria, loja e fachada será consignada em maio, e a implementação do novo circuito em novembro.
“Esta solução impede que hajam visitantes a entrar pela porta principal”, diz o CDSPP
A Igreja do Mosteiro, consagrada em 1252, é o Templo Matriz da Paróquia do Santíssimo Sacramento de Alcobaça, “não sendo explícito, para a comunidade paroquial, como irá funcionar o acesso”.
“O que vai sendo veiculado é que os paroquianos têm acesso às celebrações e quando pretendam rezar e contemplar a Deus”.
“Um eventual encerramento, mesmo a tempo parcial, da porta da Igreja, ou uma eventual triagem ou escrutínio prévio de quem pode ou não exercer a sua fé, fazer as suas orações e contemplar a Deus, é um atentado aos direitos e deveres fundamentais do cidadão, consagrados na Constituição da República Portuguesa, em particular dos artigos 26º e 41º. Em especial o artigo 41º da C.R.P., no seu número 4, limita qualquer interferência do Estado ou organismo estadual, na organização, exercício ou liberdades de culto”.
Para o CDSPP, “a vontade e/ou o desejo legítimo de maximização de receitas de bilheteira não pode ser conseguida através da restrição de liberdades individuais, amplamente consagradas na Constituição da República Portuguesa”.
Na moção levada à última Assembleia Municipal, o CDSPP refere que “não sendo tolerados quaisquer atropelos à Lei Suprema da República Portuguesa, não pode haver descriminação de qualquer acesso dos crentes, mais ou menos praticantes, à igreja de Santa Maria de Alcobaça, matriz da paróquia do Santíssimo Sacramento de Alcobaça, razão pela qual a porta tem que continuar aberta como até hoje”.
O CDS-PP defende a manutenção da abertura da porta principal do Mosteiro e da Igreja de Santa Maria de Alcobaça, nos moldes e horários atuais, “independentemente dos circuitos de entrada e saída que a Direção e a DGPC venham a estabelecer”.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar

      Foz do Arelho - Aluger Apartamento T1, completamente equipado, perto da paia.
      Casa de Férias - Nazaré Casa T2, a 50m da praia, para férias no mês de Agosto.
      Albifeira - TimeShare Apartamento com vista para o mar em regime de timeshare.
      CLASSIFICADOS XTUDO.PT
      Turismo de Coruche

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]

      [Titulo] [Titulo]

      [Inserir descrição]